sábado, 29 de novembro de 2008

A Revolução Socialista Soviética

RESUMO

A Revolução Soviética: 1917 a 1924

1. A Rússia nas vésperas da Revolução

Conceitos: Czarismo, Duma

Objectivo:
- Caracterizar a sociedade russa nos começos do século XX.

Território:
• No início do século XX, a Rússia ocupava uma extensão territorial de 22 milhões de Km2, desde a Europa aos confins da Ásia.

População:
• 174 Milhões de habitantes de diversas línguas, religiões e costumes variados: Eslavos, Turcos, Arménios, Mongóis, Judeus etc.
• Monarquia absoluta, poderes concentrados no Czar.
• Sociedade de ordens de Antigo Regime: Clero e nobreza com grandes privilégios, riqueza, bens territoriais e influência junto do rei.
• Burguesia fraca, sem capitais. Industrialização fraca, concentrada em poucas cidades. Comércio pouco dinâmico.
• A agricultura ocupa a maioria da população, mas era pouco produtiva e os instrumentos agrícolas rudimentares. Povo constituído por 80% de camponeses, escravizados por obrigações de tipo feudal.

Objectivo:
- Descrever as condições em que se deu o “Domingo Sangrento” (1905) e suas consequências.

Rússia em crise política e social, em consequência de:

- Guerra perdida com o Japão, entre 1904 e 1905;
- Descontentamento popular devido à miséria das condições de vida, daí as inúmeras manifestações e revoltas, culminando com a revolução popular de 1905: o “Domingo Sangrento”, manifestação que foi violentamente reprimida pelas tropas do czar.



• Apesar de falhada, a revolta de 1905 mostrou ao Czar a necessidade de reformas políticas, embora limitadas e criando apenas uma ilusão de regime parlamentar:

- Formação da Duma russa, assembleia legislativa que o Czar podia dissolver.
- Permitiu a formação de partidos políticos.

A Duma, onde se davam as sessões, no Palácio de Tauride, em S. Petersburgo


Objectivo:
- Relacionar a entrada da Rússia na 1ª Guerra Mundial com a agudização das tensões sociais e políticas.

• Deterioração das condições de vida, provocada pelas elevadas despesas de guerra, falta de alimentos, escassez de combustíveis, elevado número de mortos em combate devido ao armamento antiquado.

• Partidos da oposição aproveitaram para campanha de descrédito do czarismo.

2. A Revolução de Fevereiro de 1917 (burguesa)

Conceitos: Sovietes, Mencheviques

Objectivo:
- Caracterizar a Revolução de Fevereiro de 1917.

• Em Fevereiro de 1917, manifestantes populares e soldados desertores tomaram a cidade de Petrogrado (actual S. Petersburgo) e protestaram contra o regime exigindo o fim do czarismo.

• Reorganizaram-se os sovietes, conselhos de operários e soldados, surgidos no movimento de 1905. Todos pressionavam o governo provocando manifestações de rua e greves generalizadas. A polícia não conseguia deter o movimento e o exército recusava-se a marchar contra a população. Nicolau II abdicou.

• Formou-se um governo provisório, dirigido por Alexandre Kerenski, apoiado por liberais e socialistas moderados – os mencheviques. Pretendiam estabelecer uma república liberal, semelhante às democracias liberais da Europa.

3. A Revolução de Outubro de 1917 (bolchevique)

Conceitos:
Bolcheviques, Marxismo-Leninismo, Ditadura do Proletariado

Objectivos:
- Caracterizar ideologicamente as propostas revolucionárias dos bolcheviques.
- Identificar as medidas tomadas pelo novo governo bolchevique.
- Distinguir as duas revoluções (de Fevereiro e de Outubro).

• Os bolcheviques, liderados por Lenine e Trotsky, opunham-se à democracia liberal e desejavam uma revolução mais profunda e radical.

• Propõem a tomada do poder pelos sovietes operários e a instauração da ditadura do proletariado, passo essencial para o socialismo e uma sociedade sem classes: o comunismo.

• Estes princípios baseavam-se no pensamento de Karl Marx, que Lenine procurou adaptar à realidade russa: o designado marxismo-leninismo.

• A 25 de Outubro de 1917 deu-se a insurreição bolchevique. O Palácio de Inverno foi tomado e Governo Provisório deposto (Kerensky, chefe do Governo Provisório, fugiu).

• Lenine foi eleito presidente do novo governo revolucionário: o Conselho dos Comissários do Povo.

• Principais medidas tomadas:

- Retirada da Rússia da guerra, com a assinatura do tratado de Brest-Litovsk (1918);

- Nacionalização da economia, através de várias medidas, como:

* abolição de toda a propriedade privada, como fábricas, terras e minas, que foram nacionalizadas sem o pagamento de indemnizações aos seus proprietários;

* as colheitas agrícolas passaram a ser entregues ao Estado (à excepção das indispensáveis para consumo próprio).

* o comércio livre foi suprimido.

4. O “comunismo de guerra”: 1918-1921

Objectivo:
- Justificar o “comunismo de guerra.

• As medidas tomadas por Lenine conduziram a um período de guerra civil, de 1918 a1920, entre:

- O “Exército Branco”: os opositores do bolchevismo (mencheviques, monárquicos), apoiados por países estrangeiros (França, Grã-Bretanha, EUA, etc) que receavam a expansão do comunismo.

- O “Exército Vermelho”: os bolcheviques, defensores da revolução socialista.

• A guerra civil e a forte oposição externa levaram Lenine a radicalizar as suas posições, o chamado “comunismo de guerra” (1918-1921), através de medidas repressivas e ditatoriais, tais como:

- a proibição dos partidos políticos, à excepção do Partido Comunista-Bolchevista (partido único);
- a instauração da censura;
- a criação de uma polícia política – a Tcheka;
- a perseguição, prisão, tortura e morte dos adversários políticos.

• A guerra civil terminou em 1921, com a vitória do Exército Vermelho, mas a economia russa estava arruinada. As resistências às nacionalizações e as sucessivas más colheitas conduziram à fome à miséria. O “comunismo de guerra” aumentou o descontentamento da população, surgindo revoltas, greves e manifestações.

5. A Nova Política Económica – NEP (1921)

Objectivos:
- Relacionar a situação sócio económica na Rússia após a guerra civil, com a NEP.
- Caracterizar a NEP.

• Lenine compreendeu que era necessário fazer “um recuo estratégico”, ou seja, optar por um retorno ao “capitalismo limitado por um tempo limitado”, como afirmou para justificar a sua Nova Política Económica, a NEP:

• O Estado, embora continuasse a controlar os principais sectores da economia, permitia:

- a formação de pequenas unidades privadas de produção, agrícolas e industriais;
- a entrada de capitais e técnicos estrangeiros;
- alguma liberdade de comércio (por exemplo, permitiu aos camponeses a venda livre de produtos agrícolas).

• Com a implementação da NEP, os níveis de produção aumentaram, o que permitiu a melhoria das condições de vida das populações e a estabilidade política.

Definição de conceitos:

- Czarismo: é o regime político em que o chefe de Estado é um czar, título usado pelos monarcas da Rússia Imperial entre 1546 e 1917. Em pleno século XX o Estado russo ainda era uma Monarquia Absoluta. O Czar governava apoiado socialmente na nobreza.

- Duma: é o nome dado à Assembleia Nacional da Rússia, criada em 1906 pelo czar Nicolau II, substituída pelo Soviete Supremo na sequência da revolução de 1917.
A Duma foi restabelecida com a queda do estado soviético, em 1991.
A Duma tinha como objectivo, durante a revolução russa, criar um parlamento que servisse para acabar com o autoritarismo do czar e para que o povo tivesse o direito de eleger os seus governantes.

- Sovietes: eram conselhos de representantes de operários, soldados e, posteriormente, camponeses; estes conselhos regulavam e organizavam a produção de um determinado território.

- Mencheviques: liderados por Martov, defendiam que os trabalhadores podiam conquistar o poder participando normalmente das actividades políticas. Acreditavam, ainda, que era preciso esperar o pleno desenvolvimento capitalista da Rússia, para se dar início efectivo à acção revolucionária. Como estes membros tiveram menos votos em relação ao outro grupo, ficaram conhecidos como mencheviques, que significa minoria.

- Bolcheviques: liderados por Lenine, defendiam que os trabalhadores só chegariam ao poder pela luta revolucionária. Defendiam a formação de uma ditadura do proletariado, na qual também estivesse representada a classe camponesa. Como este grupo obteve mais adeptos, ficou conhecido como bolchevique, que significa maioria.

- Marxismo-leninismo: é a adaptação da doutrina marxista feita por Lenine e posta em prática na Rússia após a Revolução Bolchevique.

- Ditadura do proletariado: segundo a doutrina marxista, é a 1ª etapa para o socialismo e consiste supremacia das classes trabalhadoras sobre as restantes. Seria uma fase de transição em que o proletariado, como classe dominante, retira todo o poder económico à burguesia e transfere-o para as mãos do Estado, o qual deve garantir o bem-estar de todos os cidadãos. Chegar-se-ia, assim, ao comunismo. Uma sociedade comunista é, em teoria, uma sociedade sem classes.

- Nacionalização da economia: é a transferência da propriedade privada para o Estado.

6. A criação da U.R.S.S.

Em Dezembro de 1922, foi fundada a União das Repúblicas Socialistas Soviéticas (URSS), uma federação que reunia sete repúblicas: Rússia, Transcaucásia, Ucrânia, Rússia Branca, Uzbequistão, Turquemenistão e Tadjiquistão.



Em Julho de 1923 entrou em vigor uma nova Constituição, que estabeleceu como órgão de governo mais importante o Soviete Supremo, composto por delegados de todas as repúblicas, encarregados da escolha do Conselho Executivo.
A criação de uma União é a fórmula encontrada pelos bolcheviques para conseguir manter unidos nacionalidades, etnias e territórios muito diferentes.

7. A ascensão de Estaline (Josef Stalin)

Lenine, o fundador do primeiro Estado socialista, morreu em 1924 e a sua morte deu origem a uma violenta luta pelo poder entre Trotsky e Estaline.

Os dois, marxistas, tinham concepções diferentes de política e revolução.

Para Trotsky, o sucesso do socialismo na URSS dependia da vitória de revoluções operárias nos países vizinhos. Defendia, portanto, a revolução mundial permanente.

Trotsky

Estaline, ao contrário, defendia a construção do socialismo apenas na URSS, deixando de lado a tese da revolução mundial até conseguir a industrialização do país, com a União Soviética em pé de igualdade com as nações capitalistas.
Estaline

Estaline soube construir uma máquina política dentro do partido. Estaline derrotou Trotsky, que foi destituído das suas funções, expulso do Partido em 1927 e deportado da União Soviética em 1929.
Em 1940 Trotsky foi assassinado no México a mando de Estaline.

Vídeo - A Revolução russa

3 comentários:

Anônimo disse...

Ajudou-me muito no teste, muito obrigado ;D

Anônimo disse...

Obrigadissima! Deu-me imenso jeito!

Anônimo disse...

Obrigadissima! Deu-me imenso jeito!